PROFESSORES ISRAELENSES DESAFIAM GOVERNO E ENSINAM PERDAS SOFRIDAS POR PALESTINO

16/06/2011 17:12

Palestinos deixam aldeia durante a guerra de 1948 (foto: cortesia Zochrot)

Cerca de 700 mil palestinos perderam suas casas durante a guerra de 1948                                  

Para o professor de História Iddo Felsenthal, os fatos que ocorreram durante a guerra de 1948, na qual cerca de 700 mil palestinos perderam suas casas e tornaram-se refugiados, fazem parte da história do país e devem ser ensinados nas escolas de Israel.

O tema da Nakba é um tabu na sociedade israelense, grande parte do público interpreta a própria menção do termo como uma posição contra a própria existência do Estado de Israel."Criou-se um clima geral de demagogia em Israel, no qual qualquer pessoa que mencione a Nakba (tragédia ou catástrofe, em árabe) dos palestinos é vista como se fosse contra o Estado de Israel. Muitos professores têm medo", disse o professor à BBC Brasil.

No entanto, existe um setor significativo da sociedade israelense que aceita iniciativas como o ensino do que ocorreu com os palestinos em 1948. Em geral, os filhos de pessoas com essa posição estudam em escolas seculares e pluralistas.

Fonte: Guila Flint de Tel Aviv para a BBC Brasil. Atualizado em  16 de junho, 2011 - 09:21 (Brasília) 12:21 GMT

 

 

Foto utilizada com a permissão da Creative Commons kholkute  © 2011 Todos os direitos reservados.

Crie um site grátis

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!